Amigos de Mesa e de Bar IV – Especial – Brasília Alligators

<Bar_do_Moe>

Geralmente o Boteco costuma só apresentar seu novo amigo e pendurar seu flag no “Bar do Moe”, mas dessa vez além de recebermos mais um amigo, recebemos também uma história! E como o Boteco adora as histórias e estamos aqui para contá-las, é com muito prazer que apresentamos o Brasilia Alligators, novo time do capital do nosso país.

Eles me enviaram um artigo para contar como foi a criação do time, os planos deles, etc. E o Makoto estava preocupado que o Boteco, como tem uma pegada mais leve, mais humorística e o artigo deles era mais sério, contando como uma idéia maluca deles virou um time e como eles planejam levar esse sonho mais longe, eu me senti na obrigação de não modificar uma vírgula do que foi escrito.

Mas fiquem tranquilos, porque eu não deixei passar que uns caras que jogam futebol americano fazendo uma latinha de bola, só podem estar louco ou bêbabos ;).

No mais, aproveitem a história. Galera do Alligators, Muito Benvindos ao Boteco!

ÔÔÔ Pedro! Solta uma rodada caprichada que a galera é grande!

<FOTO_DO_TIME>

Surge o mais novo predador do futebol americano

O que antes era um hobby se tornou um sonho.  E desse desejo, veio a realização. Tudo em tão pouco tempo.  Essa é a realidade atual do Brasília Alligators, mais novo time de futebol americano da capital federal.

Tudo começou graças aos amigos Marcio “Makoto” Júnior, 22 anos, Gabriel “Shishi” Oliveira, 21 anos e Gustavo “Zé Lelé”, 19 anos. Os três se conheceram em meados de 2008. Mas o gosto pelo esporte só veio um ano depois, por meio de uma simples brincadeira. “Estávamos numa festa quando então o Gustavo pegou uma latinha que estava no chão, arremessou para outro, e aí começou. Na outra semana, já providenciamos uma bola oficial e fomos ao Parque da Cidade jogar”, revela Marcio, vice-presidente e diretor de esportes do clube.

A idealização do time gerou toda uma ansiedade.  Mas é agora, com a concretização de uma instituição formada por trinta praticantes, que vem a responsabilidade. “Gerenciar um time não é nada fácil. Estamos procurando adquirir conhecimento com pessoas que já estão no ramo há algum tempo. Sabemos que tudo deve ser feito com muita calma, atenção e empenho”, diz Gabriel, atual presidente. Perguntado sobre a possibilidade real da vinda de algum patrocínio, a resposta é positiva e motivadora para os interessados. “Estamos em busca de vários patrocinadores. O futebol americano vem sendo muito visado no meio publicitário durante os últimos anos. Vários times estão sendo criados, e com isso surge a curiosidade em conhecer o esporte e investir nele. Se conseguirmos fechar com algumas marcas, o time poderá ter uma boa ascensão”.

Procurando se destoar dos demais times, os dirigentes buscam uma forma de maior interação entre o clube e o público. “Tivemos uma idéia de disponibilizar aos novos membros a criação da logomarca da equipe, além da escolha do uniforme. Isso prova para todos que eles não só fazem parte de um time, mas de uma família. A participação de cada um é muito importante na composição do time”, constata Gustavo, secretário do Brasília Alligators. Além disso, “Zé Lelé” lembra que o time vem apostando no auto marketing graças ao poder de propagação e informação que a internet. “As redes sociais são as melhores formas de divulgação na atualidade, então buscamos tirar o melhor proveito disso para colocar não só o nosso time, mas o futebol americano como um todo, na boca do povo”.

Mesmo em um país onde o esporte preferido é o futebol, paixão nacional que arrecada grandes fatias do mercado esportivo, os dirigentes do Brasília Alligators acreditam que o futebol americano no Brasil irá crescer ainda mais e ter maior visibilidade. Para isso, eles fazem sua parte. O time projeta a curto prazo a migração da modalidade Flag, que tem um contato físico mais reduzido, para a modalidade FullPad, que dispõe de mais proteção, sendo a utilizada em jogos oficiais da NFL. A longo prazo, pretendem fundar futuramente escolinhas dos Alligators e conseguir uma parceria com um grande time.

Se você já viu um jogo de futebol americano, teve curiosidade em participar, mas nunca realizou o desejo por falta de oportunidade, o momento é agora! Não importa sua idade, sexo, altura, ou porte físico. “Não há público alvo sendo focado no momento. Qualquer um que tenha ou não conhecimento de futebol americano, mas que tenha vontade de aprender o esporte e tenha força de vontade pode jogar”, comenta Gabriel.

Portanto, caso goste da modalidade, venha treinar com o Brasília Alligators! O time já conta com trinta adeptos, que logo irão se tornar atletas estupendos e poderosos, tal como o mascote do time. “O jacaré representa atenção, força, agilidade e vontade. Ele é astuto e está sempre atento pra pegar sua presa. O mesmo se aplica à vontade e o espírito da equipe, que é de nunca se render e sempre lutar!”, vibra Márcio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s